sábado, 24 de dezembro de 2011

Natal 2011!





É mano, o tempo passou... E, desde que escrevi esta postagem aqui , praticamente no último NATAL, quando eu ainda era um pré-pai cheio de ansiedade e dúvidas, muita coisa mudou na minha vida eu virei Hippie e ando pelado dentro de casa! . E digo que muita coisa mudou na minha vida, por que de fato mudou mesmo, embora a minha ESPOSA não acredite nesta minha frase ela sempre diz que eu sou o mesmo bêbado de sempre .   ... Sei lá, tava pensando esses dias e me assustei em como as coisas podem mudar tanto dentro de um período relativamente curto (12 meses). Pra ser bem mais específico e ir direto ao ponto, posso afirmar que VIVO outra VIDA desde o último NATAL culpa daquele velho do saco! . E, claro, se vivo outra vida, praticamente eu não sou a mesma pessoa exceto pelo fato de ainda ter ereções prolongadas. Sério, mudei muito também: fruto da adaptação às novas mudanças (Camaleonices)! E nessa Torrencial chuva de mudanças percebi que, as coisas só Mudam se você estiver disposto a enfrentar as mudanças. É tipo renovar o guarda-roupas: você precisa se desfazer de algumas velhas camisetas para abrir espaço para novas camisetas chegarem. ...

PAUSA PARA IR BALANÇAR MINHA FILHOTA QUE ACORDOU E TENTAR FAZÊ-LA DORMIR NOVAMENTE!

... Então, hoje, quando olho pra minha filha, e vejo este presente lindo que DEUS me deu, eu só posso contemplar as mudanças da minha vida com um só olhar: o de satisfação.
Desde que me tornei PAI ( a maior das mudanças desde o ANO PASSADO ) tenho encarado a vida com muito mais amor e dedicação ( é claro que você não consegue ser perfeito, ou sempre estar amável e disposto o tempo todo), e é claro, foi por este motivo  que consegui permitir que houvessem mudanças na minha vida.

Todas as mudanças nesta minha mera vidinha de mortal, desde o ano passado, foram mudanças muito boas (graças ao pai celestial!), embora eu vislumbre mudanças "ruins" como mudanças boas também.

Vamos a elas:
  •  Mudei de área na empresa que trabalho: Antes trabalhava com Tratamento de água e agora trabalho com Tratamento de ESGOTO - É, eu sei o que você deve estar pensando: "o cara chama o fato de deixar de trabalhar com água para trabalhar com Merda, de uma mudança Boa?” . Pois é, e realmente foi uma mudança boa e eu explico o porquê.  Quando trabalhava com tratamento de água eu tinha que cumprir uma escala de revezamento de 6x2, e isso incluía trabalhar sábados, domingos e feriados. Quando passei a trabalhar com tratamento de ESGOTO, meu horário passou a ser COMERCIAL. Ou seja, agora eu tenho meus finais de semana e feriados livres CHUPA MUNDO!.
  • Mudei meu horário de trabalho: como citei no item acima, mudei minha jornada de trabalho – Essa com certeza foi uma mudança muito boa na minha vida. Já fazia mais ou menos 5 anos que trabalhava com escalas de revezamento. E, foi somente quando comecei a trabalhar em horário comercial que percebi o quão bom é você ter o seu final de semana livre. CHUPA MUNDO x 2!
  • Passei a trabalhar perto de casa: A estação de tratamento de ESGOTO é próxima da minha casa – Quando trabalhava com Tratamento de água eu tinha que me deslocar mais ou menos umas 2 horas antes do início do meu horário de trabalho para poder chegar a tempo ao serviço. E isso incluía mais 2 horas para chegar em casa depois do meu expediente. É lógico que, esse tempo de 2 horas é baseado em uma viagem de BUZÃO, se eu fosse de carro, esse tempo reduziria para mais ou menos 30 min. , porém, como não disponho de Veículo, o Buzão era a solução. Hoje, pra eu chegar ao trabalho – e levando em consideração de que eu ainda uso o Veículo Coletivo (BUSS) – são apenas 5 minutinhos ( praticamente o tempo hábil para se preparar um MIOJO). CHUPA MUNDO x 3!
  • Meu salário melhorou – Passei a receber adicional de insalubridade: Quando eu trabalhava com tratamento de água, embora eu acredite que deveria ser pago o adicional de insalubridade também, nós não recebíamos esse direito. Quando passei a lidar com EFLUENTES ( nome mais bonito para ESGOTO) passei a receber esse adicional.  E lógico, meu salário deu uma valorizada legal. Agora faltam apenas R$ 3.500,00 pro meu salário chegar a R$ 5.000,00 reais mensais
  • (E, é claro!!) Agora eu sou Papai - A maior mudança da minha vida: Não somente a maior mudança da minha vida, como também a melhor mudança da minha vida. Minha filha, que hoje já conta 10 MESES fora da barriga da minha esposa, é um anjo que Deus me enviou para alegrar a minha vida. Só quem é Pai consegue entender o que quero dizer. Acordar pela manhã, e olhar para o bercinho dela, e vê-la acordar sorridente (como ela sempre acorda), não tem preço que pague para todas as outras coisas existe o martercard! ! Com todo a certeza desse mundo eu posso afirmar que, se ocorreram todas essas mundanças boas na minha vida foi por um só motivo: Foi a ANINHA CLARA quem trouxe elas para a nossa VIDA! Obrigado filha! O papai te ama!




FELIZ NATAL CAMBADA!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

A Párticula de Deus x Gênesis.




Esses dias, em uma conversa “filosoficamente” sutil com meu colega de trabalho, discutimos -  e aqui preciso abrir um parêntese sobre a discussão, pois que, eu me considero um “espírito livre” (embora não existam espíritos livres no contexto literal da expressão) e ele, meu colega, é praticante de uma religião ( que  não cabe citar o nome) – sobre a criação do universo.
O que nos levou a tal embate filosófico foi uma reportagem no jornal que falava sobre um pesado investimento financeiro em aceleradores de partículas. A reportagem trazia à tona uma busca épica da ciência moderna: o tal do Bóson de Higgs, ou a Partícula de Deus:

"Proposto em 1964 pelo escocês Peter Higgs, o Bóson seria o responsável por dotar de massa tudo o que existe no universo, transformando gases em galáxias, estrelas e planetas. A partícula também possibilitaria o surgimento da vida na terra e, talvez, em outros locais do cosmos. " (wikimotherfuckerpédia).
- Não sei por que os cientistas investem dinheiro neste tipo de pesquisa?
- Por que não? Respondi.
- Cara, não vê que eles querem é destruir a Bíblia?
- Como assim destruir a Bíblia?
- Eles querem comprovar esse tal de Big - Bang e mostrar que não foi Deus quem criou o Mundo!
- Ué, mas se eles comprovarem a existência do Big - Bang, isso ainda não prova que não foi Deus quem criou o universo e, por conseguinte, o mundo em que vivemos.
- Uhm... Como assim? Deus criou o mundo conforme a Bíblia descreve, você não acredita?
- ... Sei lá se eu acredito! Na verdade, o que eu acredito é que uma coisa complementa a outra. Tipo, nem a Bíblia e nem a ciência estão de todo certo, e, também isso não significa dizer que eles estejam errados. Só acho mesmo é que a Bíblia está escrita de maneira metafórica e que a ciência tenta traduzir essas metáforas de forma a torná-las "palpáveis". Embora, muita coisa neste universo seja inefável, creio que a ciência tenha conseguido se aproximar do mistério do criacionismo de uma maneira bem contudente.
- Ah! sei lá, eu acho que eles investem dinheiro demais em coisas desnecessárias. Tipo essa pesquisa aí!
- Eu não acho esse tipo de pesquisa desnecessária. Aliás, acho muito interessante, pois a origem do universo é uma das coisas que mais me intriga nessa vida. Quero dizer, não só a mim... Acho que todo mundo um dia se faz esse tipo de questionamento. E a propósito, se Deus nos deu o intelecto, acredito que a sua proposta era justamente essa: a de que usássemos ele para algum fim.
- Mas eu acredito que há coisa que não se devem questionar, e sim, somente aceitá-las!
- É, eu sei bem disso. Na verdade, esse é um dos alicerces de todas as religiões: que você naõ questione muito as coisas.
Houve um silêncio de concreto depois dessa minha última fala, e o assunto tomou outros rumos.
...Sei lá Mano, acho que todo mundo é livre para acreditar no que quiser, porém, não acho que você deva aceitar nada sem antes questionar. E é só!
-... Ei garotinha, você quer uma bala?

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Ensinamento de Camaleão Parte 7.

Certifique-se sempre que você tem o controle da situação ao tratar sobre um assunto.
Às vezes, apesar de as coisas parecerem fáceis ( ou dóceis ),elas fogem do nosso controle e se tornam dificeis ( ou bravos )...




... Dessa forma você evita de se expor ao rídiculo.


Maldita inclusão social - alimentando gente burra desde algum tempo aí! Rá!



Para ver outros Ensinamentos Clique aqui., ou Aqui, ou até quem sabe Aqui, ou se preferir Aqui. Mas se quiser mesmo aprender algo Clique Aqui, e depois Aqui! E depois vá pra igreja e reze três ave-marias!

sábado, 3 de dezembro de 2011

Olá pessoas... Como vão vocês? ... Pois é, faz tempo que eu não posto nada (embora, com certeza você nem tenha sentido falta), então, hoje, decidi escrevinhar alguma coisa... Na verdade, não vou escrever muito não. Tipo, me faço presente aqui neste momento somente para dizer que ainda não abandonei meu blogue (embora, você com certeza torça muito para que eu o abandone). E,  como não abandonei meu blogue,  embora eu tenha estado ausente por muito tempo, acredito ( pelo menos pra mim isso é uma crença imutável ) que eu tenha que estar aqui - sei lá, ao menos pra me desculpar comigo mesmo pela minha falta de produtividade.

Sei lá, coisas de uma cabeça insana!

video

Cara, eu reli o que eu escrevi lá no começo desta postagem e  quase tive uma overdose da palavra "EMBORA"... Escrevi-a muitas vezes, e isso prova que não praticar a escrita encurta seus recursos linguísticos  embora eu queira que você se FODA!

sábado, 27 de agosto de 2011

Sobre perder.

Perdi minha carteira. Sério, perdi-a não sei onde, diga-se de passagem. E por não saber onde perdi minha carteira é que não sei responder a pergunta: - Onde você perdeu sua carteira? (como muita gente tola me questionou ). Sinceramente não sei onde perdi . Até por que se eu soubesse, no mínimo eu não a teria perdido sério?. E, juntamente com minha carteira perdi alguns documentos e cartões - que na verdade, é o que mais importa nessa perca. Mas, o que quero tratar com esse texto não é o fatídico ato de perder a minha carteira, e sim, as desgastantes e voláteis formas de distração ( coisa essa que te leva a perder as coisas). Rá!

Já parou pra pensar o quanto somos distraídos? Ou, melhor, facilmente distraídos?

Seja no trabalho, em casa, na rua, no mercado ou no shopping, o mundo a nossa volta conspira pra que você se distraia. E, no tocante a distração em si, a vida ao nosso redor é uma grande artilheira do hipinotismo alheio. Sim, por que distração é quase a mesma coisa que hipinotismo.

De repente, quando você percebe, a vitrine da loja lhe tirou a atenção e você esbarrou em outra pessoa.
Ou, a televisão tocou tão forte a sua mente que o arroz que estava no fogão queimou. Ou, a garota que andava na calçada era tão gostosa que você atropelou o vozinho que tentava atravessar a rua.

Distrair-se é se deixar hipinotizar. Pare pare pra reparar e notará que boa parte do seu dia você passou absorto em distração ou trancado no banheiro se masturbando. Na real, tem gente até que vive a distração como se ela realmente fosse a sua consciência - e a consciência nessa hora nem sabe que existe.

Na verdade, é muito difícil exercer a consciência 24h por dia, 30 dias no mês, 12 meses por ano. E, acredito até que, um pouco de distração faz até um certo bem (senão um bem danado). Mas, o problema é que tem gente que se deixa distrair quando mais se deve evitar a distração Oi?. E aí, às vezes, a consequência da distração pode ser muito grave tipo, perder uma carteira!.

O que quero enfatizar com esse Textículo é que "Devemos treinar a nossa consciência". E, treinar a consciência  é TOMAR CONSCIÊNCIA e não tomar cachaça dos seus atos e atitudes do seu dia-a-dia. Treinar a consciência é uma tarefa muito difícil e requer muita prática. Porém, acredito que se exercitassemos a nossa consciência, muitas das fatalidades e anormalidades que vemos por aí seriam evitadas! E isso, apesar de não parecer uma descoberta muito incrível, ela é de fato muito incrível SIM! e vai tomar no seu Cu se você não acreditar!
Treine você! Faça um teste você mesmo e descobrirá que o que digo é verdade! I'm Jesus!
Eu mesmo tenho tentado exercitar a consciência e tenho obtido resultados muito bons, como: ter mais paciência, organizar melhor as idéias, diminuir o stress controlar a ereção por 12 horas a fio  e ser muito mais educado e tolerante com as outras pessoas pessoas burras!

Exercitar a consciência é uma das coisas que deveria ser abordada em sala de aula, desde os primórdios da educação infantil. Deveria ser uma disciplina. Deveria ser uma prática assídua no nosso cotidiano, assim como cagar e mijar andar ou comer. E acredito até que a salvação do MUNDO está nisso, na tomada de consciência. Por que somente assim as pessoas passariam a entender que a gente é que controla a vida, e não a vida que controla a gente. Amém!

---------------------------------------------------------------------------------

Ah! E só pra deixar registrado. Eu de fato não perdi a minha carteira como acreditei. É que quando comecei a escrever esse texto, eu ainda não a tinha achado. E na verdade, só fui achá-la depois de registrar B.O. na polícia, cancelar meus cartões e outras coisas a mais. E, o fato de ter achado a minha carteira corrobora ainda mais para ilustrar o texto a cima. Eu andava tão distraído e absorto dentro de mim que guardei a carteira em um lugar idiota e esqueci que a havia guardado nesse lugar idiota. Achei-a dias atrás, e ao me olhar no espelho, senti-me uma ANTA. Mas tudo bem, pelo menos consegui ver com outros olhos essa "PERDA" e registrar essa minha outra forma de olhar até mais.

terça-feira, 12 de julho de 2011

MYERS-BRIGGS TYPE INDICATOR! mothafucker!



Dias atrás, participei de um curso voltado ao entendimento dos diferentes tipos de perfis humanos. O curso, baseado nas teorias de Carl Jung - discípulo desgarrado de FREUD -, apresenta diversos questionários, aos quais, conforme as suas respostas e escolhas, seu PERFIL completo vai se desenhando. Ou melhor, suas respostas demonstram que tipos de perfis suas personalidade possui.

Eu, sempre muito cético a esses tipos padronizados de avaliações - visto que o ser humano é complexo demais para ser medido - , encarei o tal do curso com um pouco de resistência filosófica vamo ver que merda isso vai dar. No entanto, à medida que as horas passavam e o curso se desenrolava, minha mente ia se desvencilhando do ceticismo e se acostumando cada vez mais com as teorias e dinâmicas que ilustravam o pensamento de JUNG esse filho da puta matador de sonhos!

A cada nova descoberta de uma tendência perfilática inserida nesta persona inexata que lhes escreve Oi? , minha mente ia gostando cada vez mais de JUNG ( pois que realmente minhas escolhas diretas de respostas, me encaminhavam para um tipo específico de perfil condizente comigo). E, ao mesmo tempo em que ia gostando de JUNG eu não sou gay, ia também desgostando cada vez mais da ídéia que tinha a respeito da complexidade psicológica e personal dos seres humanos.

Acreditar na possibilidade de ser mensurado por um teste psíquico envolvendo perguntas e respostas jamais teve o meu respeito e a minha aceitação sempre considerei isso uma merda - e aqui,  falo de perguntas e respostas abrangentes demais para serem tendênciosas, como por exemplo: Como geralmente você se sente no seu dia? BEM ou MAL? Eu, geralmente me sinto burro! Obrigado!
Porém, passei a exergar a vida com outros olhos, depois de Praticamente ser MEDIDO por um questionário avaliador de perfil.

Eu, praticamente tive vontade de MORRER quando vi que minha personalidade ia sendo fragmentada e exposta da maneiras mais simples possível: como se eu fosse um simples quebra-cabeça infantil shit!. .E, praticamente toda a poesia, toda a metafísica, todas as maestrias humanas,  perderam um pouco do seu significado pra mim.
... Sei lá, sempre fui do tipo de pessoa apreciadora do incomensurável, do inefável, do mistério ( e até isso os meus tipos de perfis denotavam), porém, a partir deste curso, o indescritivo e informe, começou a ganhar palavras e formas para mim. A forma de um BESTA dotada de pensamento

Eu, que sempre gostei dos mistérios de DEUS na vida, acabei por terminar o curso lamentando um pouco a vida. Sério, por que no fundo, acabei por perceber que os mistérios de DEUS estão sendo ocidentalizados e, consequentemente, traduzidos para caber dentro de testes. E nós, da nossa parte, estamos nos deixando caber dentro de caixas pré-determinadas. motherfuckerbox!

...É lógico que ainda continuo a admirar a VIDA e seus mistérios, mas, receber um  feedback convincente de um questionário elaborado, e ser ver no que foi dito é quase como acreditar que não há nada muito esplêndido em ser dotado de um potência inestotável que é o PENSAMENTO sou um pobre macaco humano!


Bom... Então é isso! Isso era tudo o que eu queria dizer FODA-SE!  ... E dito tudo isso, lincarei aqui o SITE do TESTE para você também poder se auto-avaliar e se sentir um idiota! para você poder responder aos questionários e ter uma idéia do sua personalidade. OBRIGADO!

Clique aqui para ser direcionado à página do TESTE!  Na página, clique em " CLIQUE AQUI PARA INICIAR  SUA JORNADA DE AUTODESCOBERTA. E vá em frente!

sábado, 2 de julho de 2011

Romance - Parte 4.

Romance parte 3 - Por que seu amor pelos homens traduz sua inveja interior.


Carta aberta a Morte: este anjo decaído e triste.



Estimada senhorita das trevas, é com a humildade despretensiosa de um ser mortal que lhe escrevo esta carta, a qual tem o intuito sereno de inquerir-lhe minha indignada incompreensão a teu respeito.


Não creio creio ser de fácil incumbência a sua tarefa: roubar almas da vida em trânsito. No entanto, creio haver no seu perfil de entidade das trevas, um carater predisposto a tal, visto a sua competência de execução. E, ante este traço tendente a mortandade que lhe é atribuído pelo mundo, é que lhe apresento minhas dúvidas:


- Qual a sua relação direta com a vida? Você habita a vida na condição de ser um elo entre a morte e a reencarnação, ou simplesmente, por que não consegue gozar de felicidade plena, e avistando essa facilidade  em seres mortais vivos, ditos inferiores aos seus poderes, interfere invejosa no curso da vida alheia?

- Qual o tamanho do peso de sua consciência? Tua vontade de ser superior e espalhar a tristeza por sobre os humanos consegue ser menor do que o peso da frieza com que executa seu trabalho?

 - Por quê, no atributo de rainha das trevas, não faz jus ao teu nome e leva embora contigo, pra tua casa nos montes gélidos e inferiores, somente seres vivos com características iguais a tua?

- Por quê, já tão difundido e quase normal é o mal nos caminhos da vida, ainda assim tu te contentas em espalhar mais infelicidade e a tua desordem hibernal pelo mundo?

- Ó morte, senhorita das trevas, é possível haver no teu coração gélido uma destreza tão indiferente a felicidade, a ponto de se regojizar com o êxito assombroso da tristeza?


...Cada vez que tu ages sobre o mundo, e leva dele uma pessoa boa, chego a pensar que teu poder e maldade é tão grande, que chegará um dia em que o mal triunfará!


... Esteja em Paz Tio... Que as lágrimas e palavras que escreram este texto consigam chegar até você como beijos e abraços saudosos da vida que continua...

quarta-feira, 20 de abril de 2011

A primeira páscoa da minha filha!




Não tenho muitas lembranças fuma maconha caralho a cerca das páscoas que já vivenciei,
no entanto, as poucas que ainda perduram no baú da memória desta massa cinzenta e esclereosada
que é meu cérebro, trazem à tona uma forte gama de emoções edulcoradas de chocolate.
E era assim: a mãe comprava as guloseimas, preparava as cestinhas hoje isso é meio gay - talvez com a ajuda do meu pai biológico ou não -escodia-as, e nós tínhamos que procurá-las acreditando
 que o coelhinho da páscoa havia as escondido. E era tudo perfeitamente executado conforme
 manda a tradição. Nós, logo que acordávamos, procurávamos as cestas com um empenho sobrecomum e, após achá-las, pássavamos o dia todo saboreando cada item que ela continha.
lembro que eu, meus primos e os amigos competiamos quem tinha a cesta mais recheada
repartia-mos as guloseimas, trocávamos alguns bombons e, quase tínhamos uma overdose de chocolate durante o dia de páscoa. Mas, hoje em dia, após a incidência do tempo em minha vida,
 confesso que perdi o encantamento por estas datas comemorativas.
 Quando você descobre o preço de viver, percebe que caminhar com os próprios pés é mais difícil do que parece quando se é criança e a única intenção é crescer.
E é só hoje em dia também que consigo perceber, já com o coração mais maduro, o quanto minha mãe se esforçava para ver nossos rostos felizes. E é com esse mesmo coração, esculpido pela vivência,
 que, emocionado, escrevo esta postagem. Talvez, por que a partir de agora,  seja eu o tal "Coelho da Páscoa". Talvez, por que aprendi com minha mãe que, comprar chocolates não tem preço se for pra encher de felicidade a minha filhota. AMÉM!

domingo, 17 de abril de 2011

Resposta dos céus!


Era noite e chovia bastante. Havia feito um dia bem quente, e a chuva era típica de verão, porém, em pleno outono. O barulho dos pingos da chuva em contato com o telhado da nossa casa, reproduzia exatamente a tonalidade da sua força: praticamente um temporal.

Eu estava na sala matando tempo com o celular entre as mãos torcendo para a chuva diminuir, ao menos, já que a sua intensidade tirara do ar o sinal da Tv a cabo e somente se houvesse uma trégua entre o céu e a terra poderia voltar a assistir o costumeiro futebol das quintas-feiras. Minha mulher tinha ido se deitar assim que o sinal da Tv fora interrompido. Eu, mais insone e perseverante, resolvi esperar. Passados alguns minutos e minha esposa voltou do quarto se queixando de não conseguir dormir. Sentou-se ao meu lado, parecia ansiosa, demorou-se algum tempo e voltou ao quarto no intuito de, segundo ela, tentar pegar no sono. De repente, ouço um leve bater na porta. Três toques suaves e o silêncio de uma resposta. Levantei do sofá, e meio incrédulo ainda de ter ouvido os toques, visto que a chuva lá fora era digna de medo, no mínimo, indaguei:

Quem é?

Não obtive resposta, e como de costume ignorei os batidos, dessa vez imaginando que eu pudesse ter assossiado o tilintar da chuva nas telhas com o som de toques na porta. Voltei a sentar no sofá. Então ouvi:

- Fabi! Ô Fabi?

Sim. Havia alguém na porta, e chamava pela minha esposa. Na hora nem me passou pela cabeça quem fosse, no entanto sabia ser conhecido, e abri a porta resmungando algo como:

- Pô, perdeu a língua que não respondeu quem era quando perguntei?

Só que, com a porta já aberta, olhei e não vi ninguém. Minha mulher, que estava no quarto, ao ouvir minha interação com alguém a porta, levantou da cama e veio ver de quem se tratava. Foi então que, como num passe de mágica, surgiu da parede do lado de fora da casa, o meu cunhado. Irmão de minha esposa. Rosto e roupas enxarcadas. O brilho no olhar de minha esposa resplandeceu de compaixão ao ver o irmão naquela situação:

- Tava pensando em você agora mesmo! Disse ela.

Também fiquei penalizado em vê-lo naquele estado. Ele me olhou, cumprimentou, e respondeu que não havia ouvido a minha indagação à porta em resposta aos seus batidos. Pediu desculpas, e como não havia muito que desculpá-lo, tratei de deixá-los a sós voltando a me sentar no sofá da sala. Eles conversaram um pouco. Riram carinhosos um com o outro. Demoraram-se alguns poucos minutos e depois se despediram.
Ele viera pedir o carro emprestado para ir embora, alegando também que precisava levar sua filha ao médico no dia seguinte.
Após a sua saída, minha mulher voltou a sala. Sentou ao meu lado. Respirou de um jeito estranho, transparecendo algo diferente. Deu-me boa noite mais uma vez e saiu. Porém, ausentou-se de uma maneira tão estranha, tão repleta de mistério, que logo que saiu me senti tentado a ir atrás. Segui-a. Quando cheguei no quarto, ao vê-la deitada de bruços tapada com edredon na altura dos ombros, deitei-me por sobre ela beijando-lhe o pescoço e o rosto. Ouvi da sua parte um cafungar de nariz em corisa, típico de quem está resfriado, ou quem chora. Ela não estava resfriada, restava-lhe o choro. Assustado, perguntei-lhe:

- Por que está chorando? Sua resposta foi tapar os olhos com uma toalha de rosto. Insisti:

- Por que está chorando amor? Novamente sua resposta foi o silêncio.

Meio sem entender nada, e atônito com a situação indaguei:

- Foi alguma coisa que eu fiz? Ela balançou a cabeça negativamente num gesto meio a contragosto.

- Alguma coisa que eu disse? Negou novamente.

- É comigo? Inqueri buscando alguma informação sobre seu pranto.

- Não, não é com você! Respondeu ela, a voz imersa em uma tristeza profunda, nostálgica, saudosa.

- Então o que é? Interpelei cheio de dúvidas. A sensação de ter cometido uma falta despercebida.

Porém, o silêncio ressoou no ar mais uma vez, como se isso fosse tudo o que ela era capaz de responder.
Decidi não pressioná-la. Levantei da cama, fui até a sala, desliguei a Tv, entrei no banheiro, escovei os dentes e retornei ao quarto. Deitei na cama, ajeitei o travesseiro para dormir. Antes porém, virei-me para ela e perguntei mais uma vez:

- O que aconteceu amor?

Dessa vez usando um tom suave de voz, quase que um sussurro. Ela, um pouco mais recomposta das lágrimas, enxugou os olhos mais uma vez e respondeu:

- Sabe o que é? É que eu não estava conseguindo dormir por que estava preocupada com meu irmão. Sabia que ele tomaria chuva quando saísse do serviço, e me preocupei com isso.

Achei o choro desnecessário, porém, de um gesto fraternalmente bonito.
Ela continuou:

- Foi então que pedi: PAI, de onde você estiver não deixe que o mano se molhe muito!

Nessa hora meus olhos encheram de lágrimas. Tudo fez sentido pra mim.
O irmão dela ao bater na nossa porta aquela hora da noite havia sido um sinal.
Um sinal de que o pai dela, meu sogro, falecido a mais ou menos 4 anos, escutou-a e atendeu o seu pedido!

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Sobre escrever.



Escrevo. Sou escritor.
Não daqueles escritores renomados, bem conceituados, de sussesso, mas sou.
Escrevo de tudo e sobre tudo.
Escrevo coisas da vida e sobre a vida. Escrevo somente.
Nada muito além, nada muito aquém. Algo próximo do que se chama mediano.
Gosto desse título. Ele me cai bem. Aliás, porque não cairia? Eu sou médio. Nem muito alto e nem muito baixo. Nem muito pobre e nem muito rico. Nem muito bonito e nem tão feio.
Nem muito sábio e nem tão ignorante assim. Vivo ali, na metade. E de metades minha vida segue.
As extremidades passam longe de mim. Não sei o que é ser feliz demais e nem o que é morrer de tristeza. Não sei o que é ter dinheiro demais e, no entanto, desconheço a miséria.
Aliás, desconheço também a miséria de espírito. E nesse contexto, a medianidade até que me cai bem.
Sou distante da pobreza espiritual. Também é verdade que não sou puro, porém, acredito que qualquer pequeno afastamento do vazio espiritual já é algo a ser celebrado. E digo isso por que aprendi que a vida requer sensibilidade. Sensibilidade de espírito. E ser sensível é buscar ampliar a percepção. É olhar o mundo com os olhos da alma. É enxergar onde nada se vê. Escutar o que ninguém ouve. Achar palavras para descrever o inefável. Despender tempo a observar o vazio e enxê-lo. E é por isso que escrevo. É por isso que sou escritor. Por que gosto de admirar a vida que passa.  Gosto de perder tempo observando o sorriso de uma criança. Gosto de analisar o formato das nuvens do céu. Gosto do vôo dos pássaros. Gosto da vida. E, o gostar da vida me obriga a querer registrá-la. Se possível todos os segundos que vivo. Todas as vezes que respiro. Se possível, todas as vezes que sonho, todas as vezes que desperto. Por que pra mim o despertar é quase um sonho. E o sonho é uma forma de despertar. Despertar para a vida. Despertar para a imaginação.
Despertar para um mundo diferente. Um mundo feito de palavras e onde tudo existe. Um mundo onde tudo cabe. Um mundo onde os sonhos são realidade. Um mundo onde o querer é poder, distante desse mundo mesquinho em que vivemos. Um mundo onde a vida vale a pena, distante dessa vida ingrata e sanguessuga. Um mundo onde eu me encontro. Feito de palavras e repleto de imaginação. Paralelo ao mundo real, porém, com acesso apenas aos que galgam a irrealidade. Do lado do mundo comum, no entanto, com as portas abertas somente para quem vê na vida algo além do que o simples viver.

domingo, 3 de abril de 2011

Romance - Parte 3

Romance - parte 2 - Por que ela pode estar ao seu lado!



Já era presentida a sua presença.
O gosto gélido de sombra pairava em nossos dias feito o ar que enchia nossos pulmões.
Ela estava próxima, e isso não era difícil de se reconhecer : as pessoas já carregavam no semblante a estampa sem vida da companhia indesejável da senhora das trevas.
Nem mesmo o clamor de uma benção era capaz de desvirtuá-la de sua incumbência : sugar da vida o pouco que lhe resta.
De quando em quando, a rainha da penumbra fingia se afastar. Porém, tão logo sua ausência era sentida, retornava cheia de força, esbanjando orgulho em ser forte e quase invencível.
E aí, a pobre figura senil, que ansiava por um pouco de vida, adoecia mais e mais. E os sorrisos que as pessoas desfilavam como se um milagre tivesse ocorrido, perdiam-se na notícia seguinte reportada pelos lábios frios da morte.
Ó morte, não ouso te afrontar jamais. Porém, podias ser mais justa, e levar deste mundo somente quem tivesse o coração como o teu : frio e vazio. Assim sendo, manteria nos rostos os sorrisos das pessoas, manteria nas pessoas a crença na vida, manteria na vida a lógica do propósito, manteria no propósito a busca incessante por caminhos coerentes e condizentes com a razão de viver.

------------------------------------------------------

Siga em paz ó pobre senhora.

-----------------------------------------------------
Nota de falecimento.

sábado, 19 de março de 2011

Minha filhota: ANA CLARA!

Bem amigos  da rede globo do Camaleão, cá estou para dizer que ainda não morri pra infelicidade de muitos  e que tenho vivido momentos de muita felicidade. Com o nascimento da minha filha, minha vidinha mais ou menos deu uma guinada interessante. Depois do fatídico dia, tenho encarado os dias com muito mais otimismo, perseverança e paciência. De lá pra cá, minha caminhada está sendo alegrada com a presença da minha filhota querida e é quase impossível não aproveitar disso para engrandecer meu espírito.
Eu agradeço a Deus todos os dia por esse momento de Felicidade em minha vida e pela família linda que formei valeu god, é nóis no heavem!









É, brother! As pessoas dizem que ter filho é uma coisa complicada, que é dificíl criá-los, que é ruim por isso e aquilo. Eu não discuto, sei que cada um tem as suas dificuldades e limitações. Mas sério, todo esse bicho-de-sete-cabeças que criam em torno do fato de ter filhos, não tem significância nenhuma diante de um sorriso de um filho seu. Acredito que uma coisa paga a outra. Bom, pelo menos pra mim tem sido assim! E eu sou grato por tudo isso!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Dia 1º.


Cá estou eu para deixar registrado que o meu coração passará a ter um quarto a mais a partir do dia 1º de fevereiro.
A história de que somente o coração de mãe é capaz de abrigar quantos forem os desalojados de afeto, de fato terá um sentido diferente pra mim a partir da data mencionada..
Está previsto para este dia o nascimento da minha posteridade.
Perpetuei meu sangue, e mantive o capricho de vertê-lo no mês de fevereiro.
O quarto que dará alento a este novo sentido de vida, trás dúvidas imberbes para a maturidade da palavra pai.
No entanto, é com essas mesmas dúvidas que surge outra maior, quanto meu coração é capaz de amar?
Deixo aqui o silêncio ansioso da espera, da vontade de olhá-la nos olhos e a ver sorrindo...
Fica aqui o jubiloso desespero da vontade de abraçá-la, de erguê-la aos céus e cantar a Deus...
Por que é misterioso o momento da morte, porém, ainda mais misterioso é o momento da vida...
A pergunta aqui 'não é pra onde vamos?' e sim, por que e de onde viemos?
A resposta aqui não é 'onde tudo acaba?' e sim, onde tudo começa?!
O amor nasce de várias fontes e uma delas está para nascer...
Venha que o mundo é teu minha filha! venha conhecer Deus aqui de fora!

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Sobre Voar...

É extasiante a sensação de estar no céu.
 De flutuar por entre as nuvens.
De sentir o calor do sol mais próximo.
De olhar para baixo e ver os desenhos criados pelos relevos, planícies, montanhas.
Como se fossem tapetes enormes decorando a casa de Deus.
É fascinante a sensação de olhar de cima.
Ver o mesmo céu de outro ângulo.
Quando você esta no chão e olha pra cima não tem a dimensão de estar em cima e olhar para baixo.
O mundo parece tão maior.
Os sonhos parecem tão pequenos.
Os desejos acalmam.
O céu é uma explicação para o egoísmo:

"você não pode ter tudo, por mais que você tenha".













Sabe aquele pedacinho de papel em que você anota uma reflexão e enfia dentro do bolso de uma calça qualquer e, sem querer, em um outro dia, você mete a mão no bolso como quem não quer nada e descobre esse mesmo pedacinho de papel? Pois é, foi assim com a reflexão lá do início. Escrevi-a nos ares.
Foi a primeira vez e com certeza não a última  que experimentei a sensação de voar. Fui fazer um curso em outro estado. E, pude então, conhecer o firmamento de outro ponto de vista. As fotos ilustram uma pequena parte do que foi a viagem! morram de inveja!.

Escrito do dia : 08/11/2010.

sábado, 15 de janeiro de 2011

Layout novo!

Ano novo vida nova, então, portanto, layout novo! Já estava de saco cheio do antigo  grandes merdas!
Porém, não esqueci de guardar o antigo e o postarei aqui para consolações nostálgicas credo, que gay isso!



O Novo modelo retrata em si, mais ou menos como anda a minha mente...Tipo, 3 camaleões, explosões mentais, o lado infernal e lógico, o meme Cool Face!
Lógico, não sou nenhum especialista no assunto e crio esses Layouts na Raça sou guerreiro mano, logo, a qualidade dos mesmo não são uma das melhores, todavia, convenhamos, esse novo ficou mais legal, né?
Não? ...Ah! Então vá se foder-se a si mesmo!!

Entrada de Ano!

Bom, sei que talvez é um pouco tarde pra falar mas, gostaria de registrar aqui, que a minha entrada de ano eu disse ENTRADA DE ANO   foi super bacana... Quero dizer, tirando o fato de que não houve a queima de fogos na hora da virada , a virada em si foi ótemaaaa!! Alugamos uma casinha da hora na praia de Barra Velha com direito a hidromassagem nos banheiros, reunimo-nos em família e tudo virou festa!! Aliás, eu estava precisando mesmo desestressar (trabalhei praticamente o mês de Dezembro de 2010 ininterruptamente - quero dizer sem folgas!) e uns dias de pernas pro alto sempre fazem bem pro espírito.
Passamos 3 dias em ritmo de Praia, ou seja, sem fazer nada que nos remetesse a vida desenfreada da urbanidade cidadesca credo que expressão horrível!, e eu agradeço ao Pai celestial por mais um início de ano perfeito: Perto de pessoas importantes, num lugar alto-astral e rodeado de cerveja! .

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Um Camaleão dentro de um Aquário...Ou, numa linguagem mais Denotativa, alguém que Vive uma flexível versão de Si mesmo. Não morreria por quem sou agora, mas, talvez, por quem poderia vir a ser amanhã... Dentro do Aquário, quer dizer que estou dentro da VIDA....Quer dizer que VIVO! E este Blogue, nasceu com o único propósito de Descarregar algumas das minhas Ilusões, dos pensamentos, dos contos que Pairam pela minha Mente, das coisas que já fiz...Enfinx, é uma mistura de Diário da vida com Um diário de uma imaginação...